COMO CELEBRAMOS SUCOT

13/10/2019
Por Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


No décimo quinto dia do mês temos a celebração de Sucot (cabanas ou tabernáculos).

Fala aos filhos de Israel, dizendo: Aos quinze dias deste mês sétimo será a festa dos tabernáculos ao Senhor por sete dias.
Ao primeiro dia haverá santa convocação; nenhum trabalho servil fareis.
Sete dias oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; ao oitavo dia tereis santa convocação, e oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; dia de proibição é, nenhum trabalho servil fareis.  Levítico 23:34-36

 

E no primeiro dia tomareis para vós ramos de formosas árvores, ramos de palmeiras, ramos de árvores frondosas, e salgueiros de ribeiras; e vos alegrareis perante o Senhor vosso Deus por sete dias.

E celebrareis esta festa ao Senhor por sete dias cada ano; estatuto perpétuo é pelas vossas gerações; no mês sétimo a celebrareis.

Sete dias habitareis em tendas; todos os naturais em Israel habitarão em tendas; Para que saibam as vossas gerações que eu fiz habitar os filhos de Israel em tendas, quando os tirei da terra do Egito. Eu sou o Senhor vosso Deus.

Assim pronunciou Moisés as solenidades do Senhor aos filhos de Israel.  Levítico 23:40-44

 

O cumprimento da festa em si é simples, é exatamente como descrito na Torá em Levítico 23:40-44.

O seu significado, porém, é muito importante.

Para nós que cremos em Yeshua como nosso Messias, filho de Deus, é uma Festa muitíssimo importante porque ela fala do próprio Messias tabernaculando em nosso coração. Nos alegramos porque Yeshua mora em nós e somos um com Ele, além de sermos coerdeiros das promessas de Abraão (Gal 3:29). Ele nos tirou do império das trevas (Egito), nos resgatou e nos salvou. Em Yeshua os judeus messiânicos são reenxertados e os gentios enxertados na oliveira. Ou seja, judeus e gentios sendo um só em Yeshua, a família de D-us. (Ef 2:11-20)

Lembramos também que habitamos uma sucá (tenda):

“Sabendo que brevemente hei de deixar este meu tabernáculo, como também nosso Senhor Yeshua Mashiach já me tem revelado.  2 Pedro 1:14”

 

“Porque também nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos e nos angustiamos, não porque queremos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida.  2 Coríntios 5:4”

 

“Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. 2 Coríntios 5:1”

 

Assim sabemos que breve deixaremos esta habitação temporária para recebermos uma eterna na dimensão do Eterno. Somos lembrados de que tudo agora é passageiro, mas aguardamos o permanente sem nos acomodarmos nesta vida.

 

“E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. Apocalipse 21:3

 

Enquanto nos deixamos levar por paixões, projetos temporários, busca pela fama, riqueza, reconhecimento dos irmãos, gratidão dos outros, vida confortável, justiça conforme os nossos olhos em detrimento dos outros, auto comiseração e coisas semelhantes a essas, estamos perdendo tempo por não olharmos para a frente, onde iremos usufruir de todas as regalias da condição de filhos do Eterno quando sairmos desta vida e recebermos o que Ele tem preparado para nós.

 

A festa dos tabernáculos mostra o passado apontando para o futuro.   Lembre-se, celebrar Sucot é ordenança do Eterno, seja obediente. E encerrando este período das festas do mês de Tishrei que lembremos da maior promessa de Deus, A Vida Eterna que recebemos através de Yeshua!

Escrito por

Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


Compartilhe:


Leia também:

Rejeitando o Pecado

Vai um cookie aí?

Nós utilizamos cookies para aprimorar a sua experiência em nosso site. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookies.

Saiba Mais