Homem de camiseta preta com detalhes estampados em branco, apontando com a mão direita para frente, para a tela

O que o Eterno espera de você

08/12/2022
Por Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


O ser humano só tem capacidade de perceber o mundo conforme os nossos sentidos nos informam. Os olhos captam as imagens de tudo o que é físico ao nosso redor, vemos as formas, as cores e os movimentos de tudo o que acontece no nosso campo de visão, os ouvidos recebem as vibrações sonoras que percorrem o ar, o nariz capta as moléculas dos odores que existem no nosso mundo, a língua percebe o sabor das coisas materiais e o tato sente os estímulos de tudo em que tocamos, mas nenhum deles percebe nada do que é metafísico, ou seja, do mundo espiritual, assim um grande número de pessoas restringe o seu conhecimento ao que acontece ao seu redor, estudam tudo o que se aplica ao mundo físico e raciocinam usando todas essas informações, e por mais que algumas pessoas sejam intelectualmente capacitadas acima da média da humanidade, somente alcançam um conhecimento bastante limitado sobre o que o homem consegue observar, descobrir e aprender. É consenso entre os cientistas que a ciência humana apenas arranhou o que se tem para descobrir, mas mesmo assim muitos se orgulham muito de tudo o que sabem.

Pois bem, há muito mais para o ser humano descobrir do que todos os mistérios da natureza, há todo um meio que nenhum cientista poderá estudar nem usando todo o conhecimento humano e nem se usar todos os recursos da tecnologia, é o ambiente onde o Criador vive, o seu Reino espiritual.

O meio espiritual não pode ser acessado pelos nossos sentidos, somente pelo nosso espírito, e mesmo assim se for mediado por seres espirituais;

Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito. E ela perguntou à mulher: "Foi isto mesmo que Deus disse: ‘Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim’? " Gênesis 3:1

Ou é satan nos tentando a desobedecer ao Eterno, ou é o Eterno falando conosco;

Mas o Senhor Deus chamou o homem, perguntando: "Onde está você? " Gênesis 3:9

Não podemos por nós mesmos nos comunicarmos com o espiritual, pois não podemos ver nada do metafísico com os nossos sentidos.


Mas uma vez que aprendemos que existe o meio espiritual poderemos escolher entre adentrá-lo ou rejeitá-lo;

Diz o tolo em seu coração: "Deus não existe". Corromperam-se e cometeram atos detestáveis; não há ninguém que faça o bem. Salmos 14:1

Alguns forçam a sua mente a não crer no Criador para não terem o compromisso de um relacionamento que implicaria em não colocarem a sua existência como o centro do universo.

Já outros aceitam substituir o Deus único e verdadeiro por uma imitação que satisfaça as suas necessidades;

Sacrificaram a demônios que não são Deus, a deuses que não conheceram, a deuses que surgiram recentemente, a deuses que os seus antepassados não adoraram. Deuteronômio 32:17

Muitos são levados por emoções ou circunstâncias a crer em falsos deuses porque o seu espírito não se conecta com a verdade do Criador.


Nós podemos observar ao longo da história que muitos povos adotavam princípios religiosos que chegavam a ser usados para dominar multidões.

As pessoas acreditavam no que era dito simplesmente porque quem detinha o poder dizia que eles deveriam crer no que era dito, então muitas religiões foram criadas sem que as pessoas tivessem convicções próprias, sem que tivessem experimentado uma revelação sobrenatural, ou seja, “o que o líder disse é a verdade e não preciso contestar;”


Frequentemente religiões tem inspiração demoníaca, sinais sobrenaturais fazem pessoas acreditarem no que o líder diz, e essas experiências são distorções não discernidas pelo espírito do homem;

O Senhor tem repugnância por quem pratica essas coisas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, o seu Deus, vai expulsar aquelas nações da presença de vocês. Deuteronômio 18:12


Para facilitar a nossa compreensão, é importante entendermos o que é uma religião.

Os primeiros atos religiosos que encontramos na Torá nos apontam aos sacrifícios feitos por Caim e Abel, ainda que não sejam detalhados no texto.

Ao longo dos séculos várias formas de atos religiosos foram sendo desenvolvidas por diversos povos, e até mesmo pelos patriarcas dos hebreus.

Percebemos que o ser humano tem uma necessidade de externar o invisível com alguma forma visual ou sensitiva, é difícil adorar um deus que não se pode ver, e precisamos demonstrar o que sentimos a ele de forma física.

No grego a palavra θρησκεια “thriskeia”, significa - adoração expressa em atos rituais, religião;

A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo. Tiago 1:27

O Shaliach Yakov entendeu com profundidade o que realmente é valorizado pelo Eterno como ato religioso. Mas, se pararmos para observar, isso qualquer pessoa pode fazer, mesmo que não seja religiosa, exceto a parte do “não se corromper pelo mundo”.


A religião pode se corromper pelos conceitos humanos, o relativismo leva muitos a aceitarem que o Eterno irá aceitar aquilo que nós “achamos” que é o certo, como vemos no texto de:

"E agora, sacerdotes, tentem apaziguar a Deus para que tenha compaixão de nós! Será que com esse tipo de oferta ele os atenderá? ", pergunta o Senhor dos Exércitos.

"Ah, se um de vocês fechasse as portas do templo. Assim ao menos não acenderiam o fogo do meu altar inutilmente. Não tenho prazer em vocês", diz o Senhor dos Exércitos, "e não aceitarei as suas ofertas. Malaquias 1:9,10

Mesmo depois de séculos de prática da religião judaica, com todos os procedimentos previstos na Torá sendo cumpridos rigorosamente pelos sacerdotes descendentes de Arão, ainda assim podemos constatar que os sacerdotes podiam interpretar o conteúdo dos seus serviços de maneira equivocada, ou pior, mudada a seu gosto para se adaptar aos seus interesses.

O prejuízo chegou a tal nível diante do Eterno que Ele preferia que não se acendessem as chamas do altar para que nenhum sacrifício fosse feito, não por que Ele tivesse abolido a sua realização, mas porque o sacrifício dos animais não seria aceito justamente porque os sacerdotes não usavam de critérios válidos, eles perderam a noção da precisão no cumprimento das normas.

Hoje em dia vemos muitos dizendo que cumprem as determinações da Torá, mas não atentam que estão fazendo de forma diferente das prescrições divinas, certos líderes criam a sua própria forma de realizar rituais e dizem que estão cumprindo os mandamentos. Por certo, é preferível não cumprir certas ordenanças do que errar e fazer de forma diferente do original prescrito nas Escrituras.

Então como devemos fazer se nos dias de hoje não é possível fazer como prescrito?

Ora, o Eterno já respondeu, não faça.



Então, como ficam as demais cerimônias? O Eterno não ordenou ao povo de Israel realizar diversas cerimônias?

Sim, Ele ordenou, mas ao mesmo tempo encontramos nas palavras do profeta Isaías o seguinte;

Parem de trazer ofertas inúteis! O incenso de vocês é repugnante para mim. Luas novas, sábados e reuniões! Não consigo suportar suas assembleias cheias de iniquidade.

Suas festas da lua nova e suas festas fixas, eu as odeio. Tornaram-se um fardo para mim; não as suporto mais!

Quando vocês estenderem as mãos em oração, esconderei de vocês os meus olhos; mesmo que multipliquem as suas orações, não as escutarei! As suas mãos estão cheias de sangue! Isaías 1:13-15

E também;

Mas aquele que sacrifica um boi é como quem mata um homem; aquele que sacrifica um cordeiro, é como quem quebra o pescoço de um cachorro; aquele que faz oferta de cereal é como quem apresenta sangue de porco, e aquele que queima incenso memorial, é como quem adora um ídolo. Eles escolheram os seus caminhos, e suas almas têm prazer em suas práticas detestáveis. Isaías 66:3

Alguém poderá pensar, “Se foi o Eterno mesmo quem mandou fazer essas coisas, como Ele mesmo não as aceita?”.

Isso não é complicado, o Eterno não valoriza os atos externos, isso é importante para o ser humano, mas o que é valorizado por Ele é o que se passa na alma da pessoa, o que a move para fazer certas coisas.

Como diz o texto de Yacov acima, não se deixar corromper pelo mundo nos leva a fazermos as coisas com a motivação correta, então todos os nossos atos serão aprovados pelo Eterno. Assim, mesmo uma pessoa que fique impossibilitada de realizar qualquer ato externo, por exemplo uma pessoa que esteja doente, ou que esteja na prisão pelo amor ao nome de Yeshua, haja um impedimento de ordem social ou coisa semelhante, não deixará de agradar ao Criador se não fizer nada do que se entende ser indispensável para a vida do religioso.

A Torá mostra que não são os atos religiosos os realmente importantes, mas sim a intenção do coração.


Ainda hoje em dia encontramos muitas pessoas que dizem que o importante é cumprir rigorosamente todos os atos cerimoniais descritos na Torá, e que quem não os faz será descartado pelo Eterno, só que essas pessoas ainda não atentaram para a essência das ordenanças da Torá.

Cumprir os atos cerimoniais é a religião, e a religião é a parte humana do relacionamento com o divino. Não me refiro às denominações, isso já é outro assunto, pois é a parte organizada dos religiosos, mas as regras e liturgias são definidas pelos homens e não pelo Eterno.


Então seria errado sermos religiosos?

De forma alguma, precisamos ser religiosos, caso contrário a nossa crença seria inútil e não produziria nada;

Mas alguém dirá: "Você tem fé; eu tenho obras". Mostre-me a sua fé sem obras, e eu lhe mostrarei a minha fé pelas obras. Tiago 2:18

Yacov entendeu a relação entre a confiança e as obras, como alguém poderá provar que tem confiança se nada faz? Porque quem confia verdadeiramente sabe que tem que fazer alguma coisa, porque se a vida de alguém é improdutiva, demonstra que de fato não vive o que diz ser.


Onde está o erro então? Por que o Eterno rejeitou as obras citadas por Isaías?

Porque quando as obras tomam o lugar da confiança elas perdem todo o valor;

Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie. Efésios 2:8,9

Quem se gloria por cumprir regras e tradições está se supervalorizando, e quem se gloria será humilhado;

Pois todo aquele que a si mesmo se exaltar será humilhado, e todo aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado. Mateus 23:12


A melhor relação que é possível entre o homem e o seu Criador é a que é moldada na sinceridade e na simplicidade.

Para as pessoas mais arrogantes o Deus Criador de todas as coisas parece ser teórico, irreal, ou apenas um ideal, mas para os símplices o Eterno é um Deus real com quem se comunicam e interagem;

Naquela ocasião Yeshua disse: "Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos pequeninos. Mateus 11:25

Mas o que foi revelado às crianças?

As crianças não tem malícia, não julgam as pessoas com critérios complexos e falhos, elas aceitam o que lhes é ensinado pelos pais com facilidade sem questionar.

Assim uma pessoa muito fiel ao Criador age como elas, com simplicidade se aproximam do Eterno, aceitam-no como pai, falam com naturalidade com Ele mesmo sem vê-lo, buscam um relacionamento sincero e real.

E o que os “sábios” aprendem?

Aprendem que existem regras para seguir, milagres para explicar, segredos para desvendar, detalhes das Escrituras para contestar, coisas ocultas para serem exploradas e provas para serem encontradas. Esses se dedicam tanto a essas coisas que nunca oram de fato a menos que esteja tudo previamente escrito para recitar como mantras, não conseguem descansar e confiar que um Deus vivo e atuante age nas nossas vidas e que se alguém não concordar com eles é porque é inculto, simplório e não sabe de nada;

Ai dos que são sábios aos seus próprios olhos e inteligentes em sua própria opinião. Isaías 5:21

Nunca devemos nos intimidar diante de pessoas que gostam de elogiar a si mesmos, contam muitas estórias de grandes feitos e realizações, geralmente o seu ego é muito maior que o seu valor.


O Eterno valoriza o relacionamento pessoal;

O Senhor falava com Moisés face a face, como quem fala com seu amigo. Depois Moisés voltava ao acampamento; mas Josué, filho de Num, que lhe servia como auxiliar, não se afastava da tenda. Êxodo 33:11

Se alguém pensa que Moisés era mais especial do que si mesmo, está enganado, ele era tão pecador quanto nós, simplesmente Moisés abriu o coração para o Eterno e isso qualquer um de nós pode fazer.


O Eterno escolhe pessoas devido à aptidão em ser fiel;

Depois de rejeitar Saul, levantou-lhes Davi como rei, sobre quem testemunhou: ‘Encontrei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração; ele fará tudo o que for da minha vontade’. Atos 13:22

Por que David era um homem segundo o coração do Eterno?

Devido à sua humildade diante do Criador.


A humildade diante do Eterno é tão importante que Ele nos recompensa por isso;

Já que o seu coração se abriu e você se humilhou diante do Senhor, ao ouvir o que falei contra este lugar e contra seus habitantes, que seriam arrasados e amaldiçoados, e porque você rasgou as vestes e chorou na minha presença, eu o ouvi, declara o Senhor. 2 Reis 22:19

O rei Josias foi fiel ao Eterno tal como o seu ascendente o rei David, por isso ele o buscou de coração contrito e foi ouvido.


O Eterno poderá cobrar de você que cumpra alguns rituais ou até cerimônias, pode ser que de você Ele queira que alguns atos sejam feitos, mas acima dessas exigências, o que é de fato valorizado;

Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás. Salmos 51:17

Nunca deixe de cumprir o que o Eterno colocar nas suas mãos para fazer, pode ser que de você Ele cobre atitudes que não cobrará de outras pessoas, como por exemplo a ordem que Abraão recebeu de sacrificar o seu filho Isaque, nunca mais outra pessoa recebeu tal cobrança, mas a contrição do patriarca o levou a obedecer e ser recompensado por isso.

Vejamos que o que foi valorizado não foi o sacrifício do filho em si, pois ele foi impedido de cumprir a ordem, mas o fato de obedecer sem questionar.


Então, o que o Eterno espera de você de fato?

Será que obedecer a preceitos, tradições e regras é o mais importante?

Vejamos o que disse Yeshua em um caso onde uma pessoa garantiu que cumpria toda a Torá desde muito cedo, mas isso não foi o suficiente;

E ele declarou: "Mestre, a tudo isso tenho obedecido desde a minha adolescência".

Yeshua olhou para ele e o amou. "Falta-lhe uma coisa", disse ele. "Vá, venda tudo o que você possui e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois, venha e siga-me". Marcos 10:20,21

Não é curioso que essa exigência não tenha sido feita a outros talmidim do Messias?

Vimos que vários dos discípulos deixaram tudo e o seguiram mesmo sem terem sido orientados sobre isso, e outros permaneceram ricos sem que deixassem de seguir o Yeshua, só que o homem do texto não teve prioridade em seguir o que o chamou e então foi embora triste porque era muito rico e não estava disposto a deixar tudo mesmo se houvesse uma promessa de coisa melhor.


O Eterno espera que você cumpra todas as ordenanças do judaísmo, rituais, costumes e tradições, ou espera que você seja íntimo dEle e o conheça com muita proximidade?

Ele espera que você cumpra tudo o que for relativo a você e seja religioso na medida certa, mas acima de tudo, você deve ser íntimo do seu Criador.

Avalie as verdadeiras prioridades do Eterno e então faça o seu melhor.



Escrito por

Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


Compartilhe:


Leia também:

Como herdar a vida Eterna

Vai um cookie aí?

Nós utilizamos cookies para aprimorar a sua experiência em nosso site. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookies.

Saiba Mais