Estudo sobre Romanos - Parte 02

25/06/2021
Por Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


Na parte 1 já vimos a situação do homem diante de Deus, como naturalmente já está afastado da comunhão e, em princípio, como está sob condenação e como colherá os frutos do seu pecado.

O homem caído julgará sempre as ações humanas pela sua óptica, que será invariavelmente diferente da óptica do Eterno.

Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam. Gálatas 5:17


Vejamos agora o que Shaul disse sobre isso no capítulo 2 da Carta aos Romanos;

Portanto, você, que julga os outros é indesculpável; pois está condenando a si mesmo naquilo em que julga, visto que você, que julga, pratica as mesmas coisas.

Sabemos que o juízo de Deus contra os que praticam tais coisas é conforme a verdade. Assim, quando você, um simples homem, os julga, mas pratica as mesmas coisas, pensa que escapará do juízo de Deus? Romanos 2:1-3

Facilmente podemos imaginar como funciona quando um juiz desonesto julga um criminoso. Pode-se esperar que haja justiça?

Nem precisa ser um especialista em Direito para saber que a justiça será penalizada.

Contudo, fica claro que o juízo temerário não subsiste, porque a justiça do Eterno é infalível, e na verdade, até mesmo punirá aquele que for incompetente no julgar, e estamos nos referindo mesmo a aquelas pessoas que não são empossadas como juízes de direito, mas a todos que julgam o seu próximo, que mesmo não tendo autoridade para mandar prender ou multar, ainda assim podem destruir a vida de outrem.

Eu tenho convicção, de que existem muitas pessoas que fazem questão de repelir da sua consciência qualquer indício de conhecimento sobre a realidade da futura prestação de contas com o Criador das nossas almas.


A inutilidade dessa atitude é semelhante ao que a mitologia popular costuma dizer sobre o avestruz, é mito que essa ave esconda a cabeça na areia quando em perigo, se fosse verdade isso seria uma atitude que levaria a espécie à extinção, mas pessoas que negam o juízo divino são menos inteligentes que esses animais, pois pensam que se negarem a verdade ela deixará de existir.

Ou será que você despreza as riquezas da sua bondade, tolerância e paciência, não reconhecendo que a bondade de Deus o leva ao arrependimento?

Contudo, por causa da sua teimosia e do seu coração obstinado, você está acumulando ira contra si mesmo, para o dia da ira de Deus, quando se revelará o seu justo julgamento. Romanos 2:4,5

Shaul conhecia essa atitude humana e também não a considerava uma posição sensata, mas o reconhecimento da bondade de Deus faz toda a diferença.


As pessoas crendo ou não, saberão sobre a verdade do Eterno, Shaul tinha plena consciência da revelação divina sobre o futuro dos ímpios.

Mas haverá ira e indignação para os que são egoístas, que rejeitam a verdade e seguem a injustiça.

Haverá tribulação e angústia para todo ser humano que pratica o mal: primeiro para o judeu, depois para o grego; mas glória, honra e paz para todo o que pratica o bem: primeiro para o judeu, depois para o grego.

Pois em Deus não há parcialidade. Romanos 2:8-11

Ainda existem pessoas que discordam de Paulo, tanto no meio judaico como no gentio.

Existem alguns judeus que acreditam que o judeu, por ser judeu terá um tratamento diferenciado, mesmo que não seja “kasher”, porque os gentios são amaldiçoados, mas os judeus são escolhidos. E acredite, existem gentios que pensam parecido com isso também!

Já entre os cristãos, existe um pequeno grupo que não concorda que Deus seja menos do que “totalmente” bom de tal forma que nunca permitirá que alguém sofra pela eternidade, porque não há castigo da parte do Eterno.

Olha! O que tem por aí, é gente que quer ser mais bonzinho do que o próprio Criador, pois não consegue entender a santidade, justiça e a perfeição da divindade. Ou então são os que querem definir como o Eterno deve ser, de acordo com os seus padrões pessoais.

Shaul foi muito bem esclarecido sobre o tema e disse nesta carta exatamente a verdade, conforme os ensinos da Torá.


Para aqueles que pensam na forma legalista de justificação, Shaul também tem a resposta da Torá.

Todo aquele que pecar sem a lei, sem a lei também perecerá, e todo aquele que pecar sob a lei, pela lei será julgado.

Porque não são os que ouvem a Torá que são justos aos olhos de Deus; mas os que obedecem à Torá, estes serão declarados justos.

(De fato, quando os gentios, que não têm a Torá, praticam naturalmente o que ela ordena, tornam-se lei para si mesmos, embora não possuam a lei; pois mostram que as exigências da Torá estão gravadas em seus corações. Disso dão testemunho também a consciência e os pensamentos deles, ora acusando-os, ora defendendo-os.) Romanos 2:12-15

Para aqueles que não conseguem imaginar alguém ser bem visto pelo Eterno, sem cumprir rigorosamente toda a tradição judaica pelos moldes tradicionais, espero que este texto não produza arrepios, mas sim esclarecimento. O texto em si é autoexplicativo.


Esse julgamento ocorrerá, e Shaul diz quando;

Isso acontecerá no dia em que Deus julgar os segredos dos homens, mediante o Messias Yeshua, de acordo com as Boas Novas que eu anuncio.

Ora, você que leva o nome de judeu, apoia-se na lei e orgulha-se em Deus; se você conhece a vontade de Deus e aprova o que é superior, porque é instruído pela lei; se está convencido de que é guia de cegos, luz para os que estão em trevas, instrutor de insensatos, mestre de crianças, porque tem na lei a expressão do conhecimento e da verdade; então você, que ensina os outros, não ensina a si mesmo? Você, que prega contra o furto, furta? Você, que diz que não se deve adulterar, adultera? Você, que detesta ídolos, rouba-lhes os templos? Você, que se orgulha na lei, desonra a Deus, desobedecendo à lei?

Como está escrito: "O nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vocês". Romanos 2:16-24

Onde está escrito?

Aqui;

"E agora o que tenho aqui? ", pergunta o Senhor. "Pois o meu povo foi levado por nada, e aqueles que os dominam zombam", diz o Senhor. "E o dia inteiro o meu nome é constantemente blasfemado. Isaías 52:5

O que significa isso?

Ora, a realidade! O legalismo não leva ninguém a lugar nenhum, porque o simples cumprimento de regras e tradições não justificará nenhuma pessoa, por mais esforçada que seja. E somente conhecer a lei, que tem por propósito mostrar os nossos erros, não transformará a vida de ninguém, pois somente o Ruach Elohim transforma vidas, e somente por meio do Mashiach.


Preparem-se! Agora vem uma passagem bomba para algumas pessoas;

A circuncisão tem valor se você obedece à Torá; mas, se você desobedece à Torá, a sua circuncisão já se tornou incircuncisão.

Se aqueles que não são circuncidados obedecem aos preceitos da Torá, não serão eles considerados circuncidados?

Aquele que não é circuncidado fisicamente, mas obedece à Torá, condenará você que, tendo a Torá escrita e a circuncisão, é transgressor da Torá.

Não é judeu quem o é apenas exteriormente, nem é circuncisão a que é meramente exterior e física.

Não! Judeu é quem o é interiormente, e circuncisão é a operada no coração, pelo Espírito, e não pela lei escrita. Para estes o louvor não provém dos homens, mas de Deus. Romanos 2:25-29

Vemos nos dias de hoje, um certo número de pessoas que fazem de tudo para serem reconhecidos como judeus.

Alguns tem esse direito de fato, outros são enganados por falsas doutrinas e não tem esse direito.

Contudo, certas pessoas pensam que se forem reconhecidos como judeus, isso as faz especiais e com o direito a privilégios dados pelo Eterno. Para estes, Shaul diz um solene NÃO, ser judeu não garante um atestado de impunidade contra o pecado, pois diante do nosso Criador, quanto à raça humana, não existe judeu ou gentio, Ele é Deus para todos.

"Eu sou o Senhor, o Deus de toda a humanidade. Há alguma coisa difícil demais para mim? Jeremias 32:27


Impressiona como Shaul pode ver todas estas coisas, mas tantos dos que vem sendo chamados de “sábios” nada entenderam.

O que Shaul tinha que o fez diferente desses?

Ele tinha o mesmo que qualquer fiel filho de Deus tem até hoje, um coração aberto ao Espírito de Deus e desejo de usufruir de grande intimidade com o Eterno.

Então porque aqueles sábios não alcançaram?

Porque na sua arrogância rejeitaram o Messias e Salvador Yeshua, portanto perderam o acesso à sabedoria divina, mas se estribaram em sua própria, conforme;

Porquanto, ignorando a justiça que vem de Deus e procurando estabelecer a sua própria, não se submeteram à justiça de Deus.

Porque o objetivo da Torá é o Messias, para a justificação de todo o que crê. Romanos 10:3,4


Já no capítulo 3 da carta aos Romanos, parece que o shaliach (apóstolo) Shaul muda de opinião sobre o valor dos judeus, então vamos fazer uma análise sobre isso.

Que vantagem há então em ser judeu, ou que utilidade há na circuncisão? Romanos 3:1

Ao lermos os versos do capítulo 2.17-19, dá impressão de que a resposta seria NENHUMA, mas preste atenção, Shaul sabia muito bem o que estava escrevendo e não entra em contradição, apesar de dizer;

Muita, em todos os sentidos! Principalmente porque aos judeus foram confiadas as palavras de Deus. Romanos 3:2


Eita! Parece que encontramos um paradoxo aqui. Mas não, vamos seguir o pensamento do Shaliach.

O primeiro ponto que devemos levar em conta está em;

O Senhor não se afeiçoou a vocês nem os escolheu por serem mais numerosos do que os outros povos, pois vocês eram o menor de todos os povos. Deuteronômio 7:7

David Stern comenta isso no seu “Comentário Judaico do Novo Testamento” pag. 374

- Ter as palavras de Deus não é motivo de orgulho para os judeus, uma vez que a iniciativa foi toda de Deus; contudo, é uma grande vantagem “em todos os sentidos”.


Se é assim, a verdade está no meio dos judeus, então por que os rabinos tradicionais não creem no Brit Chadashá?

Que importa se alguns deles foram infiéis? A sua infidelidade anulará a fidelidade de Deus?

De maneira nenhuma! Seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso. Como está escrito: "De modo que são justas as tuas palavras e prevaleces quando julgas". Romanos 3:3,4

Shaul responde com clareza ao dizer que a opinião ou crença de uma ou mais pessoas não muda a verdade, pois ela se mantém por si mesma.


Mais uma vez David Stern faz um comentário interessante, agora sobre o verso 4!

“De maneira nenhuma”, ou “de jeito nenhum” (como encontramos em nossas versões em português) vem do grego “mê genoito” (μη γενοιτο)! São traduções que perdem a força da expressão usada na Septuaginta para traduzir a expressão hebraica “chalilá!” (חלילה) que expressa o desejo mais intenso de negação no hebraico, talvez melhor expresso como “Maldito seja!”, “Longe de mim!”, “Deus me livre!”, “Mas, nunca!” como expressões em Português.


Shaul agora teoriza sobre argumentos possíveis feitos por ímpios que querem se justificar.

Mas, se a nossa injustiça ressalta de maneira ainda mais clara a justiça de Deus, que diremos? Que Deus é injusto por aplicar a sua ira? (Estou usando um argumento humano.)

Claro que não! Se fosse assim, como Deus iria julgar o mundo?

Alguém pode alegar ainda: "Se a minha mentira ressalta a veracidade de Deus, aumentando assim a sua glória, por que sou condenado como pecador? "

Por que não dizer como alguns caluniosamente afirmam que dizemos: "Façamos o mal, para que nos venha o bem"? A condenação dos tais é merecida. Romanos 3:5-8

Shaul sofreu algumas afrontas, como ele mesmo afirma, mas jamais se pode admitir que se justifique o mal porque o Eterno o usa para o bem.

Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos. Gênesis 50:20

O Eterno faz o bem, mas o mal cometido será cobrado de quem o fez.


A lógica de Shaul é impecável, não podemos entende-la se não estivermos abertos à racionalidade bíblica.

Que concluiremos então? Estamos em posição de vantagem? Não! Já demonstramos que tanto judeus quanto gentios estão debaixo do pecado.

Como está escrito: "Não há nenhum justo, nem um sequer; não há ninguém que entenda, ninguém que busque a Deus.

Todos se desviaram, tornaram-se juntamente inúteis; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer".

"Suas gargantas são um túmulo aberto; com suas línguas enganam". "Veneno de serpentes está em seus lábios".

"Suas bocas estão cheias de maldição e amargura".

"Seus pés são ágeis para derramar sangue; ruína e desgraça marcam os seus caminhos, e não conhecem o caminho da paz".

"Aos seus olhos é inútil temer a Deus".

Sabemos que tudo o que a lei diz, o diz àqueles que estão debaixo dela, para que toda boca se cale e todo o mundo esteja sob o juízo de Deus.

Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei, pois é mediante a lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado. Romanos 3:9-20

O privilégio judaico diante do Eterno está na escolha de Israel para ser chamado de “povo de Deus”, mas no que tange a responsabilidade individual, não há diferenciação, “todos pecaram”.


A partir deste ponto, Shaul começa a tocar no assunto que mais gostamos, a esperança do pecador.

Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da lei, da qual testemunham a Lei e os Profetas, justiça de Deus mediante a confiança em Yeshua o Messias para todos os que creem. Não há distinção, pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há no Messias Yeshua. Romanos 3:21-24

Agora fica clara a situação do judeu quanto ser humano, circuncisão ou incircuncisão, com DNA de Abraão ou somente de Adão, com ancestrais vindos de Canaã ou do ocidente, todos tem as mais importantes promessas do Criador válidas para si mesmo.


A visão do shaliach é precisa ao esclarecer a quem possa interessar;

Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância, havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; mas, no presente, demonstrou a sua justiça, a fim de ser justo e justificador daquele que tem confiança em Yeshua. Romanos 3:25,26

Antes da morte do Messias, os sacrifícios feitos pelos judeus sinceros do passado pelos seus pecados ainda não estavam justificados, mas o derramamento do sangue de animais fez com que ficassem impunes (pela tolerância de Deus) até a propiciação feita no derramamento do sangue de Yeshua, por isso eles não são mais válidos hoje em dia, porque agora o Messias derramou a sua vida para que nós não morrêssemos.


E agora? Qual é o motivo do orgulho de ser judeu?

Onde está, então, o motivo de vanglória? É excluído. Baseado em que princípio? No da obediência à lei? Não, mas no princípio da confiança.

Pois sustentamos que o homem é justificado pela confiança, independente da obediência à lei. Romanos 3:27,28

O judeu secular pode orgulhar-se de ser judeu como pertencente a uma etnia, como todos os grupos étnicos podem ter, e até mesmo ter um orgulho nacionalista por Israel como o cidadão de qualquer outra nação pode ter, mas o orgulho religioso, esse deixa de ter sentido diante do Eterno.

Podemos dizer que não é tão difícil obedecer a lei, mas já não é tão fácil ter confiança em Yeshua, por causa da nossa fraqueza.


Fica agora definida a posição de Shaul quanto à importância do judeu e também a importância do gentio, nem o judeu deve se sentir superior ao gentio, como também o gentio não deve se sentir inferior ao judeu, pois é assim que o Eterno nos vê.

Deus é Deus apenas dos judeus? Ele não é também o Deus dos gentios? Sim, dos gentios também, visto que existe um só Deus, que pela fé justificará os circuncisos e os incircuncisos.

Anulamos então a lei pela fé? De maneira nenhuma! Pelo contrário, confirmamos a lei. Romanos 3:29-31


Como é bom entender todas estas coisas! Há grande conforto e segurança para todos os que reconhecem Yeshua como Senhor e Salvador.

Escrito por

Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


Compartilhe:


Leia também:

Estudo sobre Romanos - Parte 05

Vai um cookie aí?

Nós utilizamos cookies para aprimorar a sua experiência em nosso site. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookies.

Saiba Mais