Foto de pessoa erguendo a mão, estando submersa no mar.

Em que implica negar a Yeshua

26/02/2022
Por Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


Sabemos que Yeshua disse sobre si mesmo que Ele não seria aceito neste mundo de forma generalizada.

Vocês pensam que vim trazer paz à terra? Não, eu lhes digo. Pelo contrário, vim trazer divisão! Lucas 12:51

Antes que muitos comecem a alegar que Ele não é o Messias por causa disso, vamos analisar a natureza humana, nunca existe unanimidade em coisa alguma entre as pessoas, sempre haverá os que apoiam e os do contra.

Moisés tinha apoiadores, os que o afrontaram e os que não tomavam posição com segurança sendo volúveis.

Os profetas do TANACH tinham os que os ouviam e os que os rejeitavam.

A natureza humana é complexa e difícil de compreender, na verdade só o Eterno a conhece e por isso só Ele pode estabelecer um plano muito bem elaborado para nos envolvermos e podermos viver com Ele.

O Criador tem critérios perfeitos para selecionar quem fará parte do seu reino e quem será rejeitado. Essa seleção já está definida desde antes da fundação do mundo, mas não nos será revelada até o dia do juízo final.


Em toda a sua vida como ser humano, Yeshua nunca deu motivos para ninguém o acusar de ter cometido qualquer tipo de crime.

Disse-lhes Yeshua: "Se Deus fosse o Pai de vocês, vocês me amariam, pois eu vim de Deus e agora estou aqui. Eu não vim por mim mesmo, mas ele me enviou.

Por que a minha linguagem não é clara para vocês? Porque são incapazes de ouvir o que eu digo.

"Vocês pertencem ao pai de vocês, o diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira.

No entanto, vocês não creem em mim, porque lhes digo a verdade!

Qual de vocês pode me acusar de algum pecado? Se estou falando a verdade, porque vocês não creem em mim?

Aquele que pertence a Deus ouve o que Deus diz. Vocês não ouvem porque não pertencem a Deus". João 8:42-47

É uma verdade dura de ser ouvida, mas continua sendo verdade.

O que Yeshua presenciava nos seus dias nós continuamos a ver nos nossos dias. E isso é trágico! Pessoas continuam sem entender as palavras do Messias.


Muitos, nos dias de hoje, precisam ouvir as mesmas palavras que os que se julgavam entendidos em Torá ouviram da boca do Messias;

Vocês estudam cuidadosamente as Escrituras, porque pensam que nelas vocês têm a vida eterna. E são as Escrituras que testemunham a meu respeito; contudo, vocês não querem vir a mim para terem vida.

"Eu não aceito glória dos homens, mas conheço vocês. Sei que vocês não têm o amor de Deus.

Eu vim em nome de meu Pai, e vocês não me aceitaram; mas, se outro vier em seu próprio nome, vocês o aceitarão.

Como vocês podem crer, se aceitam glória uns dos outros, mas não procuram a glória que vem do Deus único?

"Contudo, não pensem que eu os acusarei perante o Pai. Quem os acusa é Moisés, em quem estão as suas esperanças.

Se vocês cressem em Moisés, creriam em mim, pois ele escreveu a meu respeito.

Visto, porém, que não creem no que ele escreveu, como crerão no que eu digo? " João 5:39-47

Confiar é uma decisão muito pessoal, e um mistério para mim, pois nas mesmas condições, no mesmo ambiente, na mesma hora e ouvindo as mesmas palavras, as escolhas não são coincidentes.


Estando Yeshua na sua cidade de morada desde criança, as pessoas relutaram em reconhece-lo como Messias.

Chegando à sua cidade, começou a ensinar o povo na sinagoga. Todos ficaram admirados e perguntavam: "De onde lhe vêm esta sabedoria e estes poderes miraculosos?

Não é este o filho do carpinteiro? O nome de sua mãe não é Mirian, e não são seus irmãos Jacó, José, Simão e Judas?

Não estão conosco todas as suas irmãs? De onde, pois, ele obteve todas essas coisas? "

E ficavam escandalizados por causa dele. Mas Yeshua lhes disse: "Só em sua própria terra e em sua própria casa é que um profeta não tem honra".

E não realizou muitos milagres ali, por causa da incredulidade deles. Mateus 13:54-58

Quando as pessoas nos julgam pelo que conhecem de nós, facilmente nos avaliam de forma equivocada.


Vemos que multidões conseguem crer até mesmo em pessoas esquisitas com propostas esquisitas, mas que suprem suas carências.

Outros aceitam crer em imagens representativas de deuses e se curvam a ídolos feitos por mãos humanas, e não somente povos antigos como alguns podem imaginar, mas hoje em dia mesmo.

Muitos seguem líderes com doutrinas místicas sem nenhuma comprovação e se dispõem até a morrer por eles.

Até mesmo doutrinas que dizem serem fundamentadas na Torá, ou na Bíblia, distorcem o seu conteúdo e conseguem levar pessoas a idolatrar personagens de forma muito divergente da proposta original.

Pessoas coadjuvantes dos feitos divinos são elevados à categoria de “santos” quase como se fossem semi-deuses com poderes e atributos que competem com o próprio Criador.

Até a pessoa de Yeshua se vulgariza em obras de escultura e essas imagens são veneradas e adoradas, pessoas se dirigem aos objetos com suas orações. E tudo parece normal e aceitável para grandes multidões.

Todas estas coisas formam a variedade religiosa existente no mundo.

Mas no que diz respeito à verdade, a razão humana tende a ser bastante resistente.

No caso mais específico de crer em Yeshua, temos um ingrediente a mais para que as pessoas o aceitem de fato como Ele é, algo sobrenatural precisa acontecer.

Mas eu lhes afirmo que é para o bem de vocês que eu vou. Se eu não for, o Conselheiro não virá para vocês; mas se eu for, eu o enviarei.

Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. João 16:7,8

E isso já fora confirmado quando Ele disse a Kefa;

Shimon Pedro respondeu: "Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo".

Respondeu Yeshua: "Feliz é você, Shimon, filho de Jonas! Porque isto não lhe foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus. Mateus 16:16,17

Entender o que significa reconhecer Yeshua como o Messias não é da capacidade humana, é necessário que o Espírito de Deus nos dê o entendimento necessário, mas somente para os que o Eterno escolhe por sua presciência e discernimento.

Este é o motivo que leva o Messias a nos amar de forma tão singular, somos realmente especiais para Ele.


Está bem longe de nós a capacidade de sequer imaginarmos o sofrimento que Yeshua experimentou para pagar pelas nossas transgressões, além do sofrimento físico, afinal Ele não foi o único ser crucificado, Ele como ser divino foi humilhado, desprezado, ofendido e ainda por cima recebeu sobre si a culpa dos pecados de milhões de pecadores justificados. Receber sobre si os pecados, significa que Ele assumiu a culpa por nós, e se nós nos incomodamos bastante quando reconhecemos as nossas culpas, imagine Ele recebendo essa culpa e ainda sendo inocente. Não, não é possível imaginar, nem tente.


Agora sim, imagine uma pessoa que reconhece tudo isso, declara com sua boca que crê em tudo isso, entrega a sua vida ao Eterno, torna tudo válido para si mesmo, mas por algum motivo desiste de tudo isso e começa a blasfemar contra o sangue do Messias. Como imagina que o Eterno encararia essa situação?

Ora para aqueles que uma vez foram iluminados, provaram o dom celestial, tornaram-se participantes do Espírito Santo, experimentaram a bondade da palavra de Deus e os poderes da era que há de vir, e caíram, é impossível que sejam reconduzidos ao arrependimento; pois para si mesmos estão crucificando de novo o Filho de Deus, sujeitando-o à desonra pública. Hebreus 6:4-6

Pois bem, este é o caso em que a pessoa peca contra o Espírito do Eterno, pois uma vez esclarecida por Ele, vivenciando toda a atuação sobrenatural sobre a sua vida e desistindo voluntariamente de tudo, o Ruach não fará mais nada para convencer essa pessoa do pecado e assim ficará para sempre, tornando-se um blasfemador e possuído por demônios.

Por esse motivo eu lhes digo: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Mateus 12:31

E como essa pessoa se sentirá?

Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados, mas tão-somente uma terrível expectativa de juízo e de fogo intenso que consumirá os inimigos de Deus.

Quem rejeitava a lei de Moisés morria sem misericórdia pelo depoimento de duas ou três testemunhas.

Quão mais severo castigo, julgam vocês, merece aquele que pisou aos pés o Filho de Deus, que profanou o sangue da aliança pelo qual ele foi santificado, e insultou o Espírito da graça?

Pois conhecemos aquele que disse: "A mim pertence a vingança; eu retribuirei"; e outra vez: "O Senhor julgará o seu povo".

Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo! Hebreus 10:26-31

Muitas pessoas podem se escandalizar em ver o lado severo do Eterno, muitos só querem ver o Deus bonzinho que perdoa tudo e não faz nada de ruim para os homens, mas não entendem que a bondade de Deus é tão grande que Ele cumpre a justiça de forma plena, valorizando os fiéis e afastando os ímpios no seu reino.


Receber a salvação que o Eterno oferece através do sacrifício de Yeshua requer um entendimento profundo do plano feito por Ele desde a fundação do mundo, mas esse entendimento não se alcança através de estudos acadêmicos e científicos, muito pelo contrário, quanto mais a pessoa se orgulha de sua competência intelectual mais ela se afasta de conhecer a verdade.

Podemos constatar isso ao olharmos a história da divulgação das Boas Novas pelo mundo.

No primeiro Século da nossa era vemos que durante o ministério de Yeshua Ele pregava prioritariamente entre as multidões de pessoas mais simples, do povo, e as autoridades mais “esclarecidas” tinham que ir até Ele para ouvir a sua mensagem. Yeshua não procurou palanque no templo diante dos sacerdotes e fariseus, mas sim falou às pessoas que iam lá cumprir as ordenanças da Torá. Não procurou falar no sinédrio, mas as autoridades iam até Ele para afrontá-lo.

Nesse meio tempo, alguns homens da elite judaica acabaram crendo nele, mas a maioria queria a sua morte, mas enquanto isso, a plebe ( palavra usada entre os antigos romanos se referindo à classe popular da sociedade ) o seguia em multidões.

Yeshua citou a razão disso;

Naquela hora Yeshua, exultando no Espírito Santo, disse: "Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, pois assim foi do teu agrado. Lucas 10:21

Esses “pequeninos” são as pessoas humildes, não necessariamente desprovidas de cultura ou pobres, mas sinceras na sua busca pelo espiritual.


Então o que acontece com quem negar Yeshua? Ele responde;

Mas aquele que me negar diante dos homens, eu também o negarei diante do meu Pai que está nos céus. Mateus 10:33


"Aquele que lhes dá ouvidos, está me dando ouvidos; aquele que os rejeita, está me rejeitando; mas aquele que me rejeita, está rejeitando aquele que me enviou". Lucas 10:16


E o que for negado diante do Eterno?

Bem, nós sabemos que os fiéis terão o seu nome escrito no livro da vida;

O vencedor será igualmente vestido de branco. Jamais apagarei o seu nome do livro da vida, mas o reconhecerei diante do meu Pai e dos seus anjos. Apocalipse 3:5

Mas para os que tiverem o nome apagado, isso será trágico!

Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo. Apocalipse 20:15

Esse será o fim de todos os que arrogantemente rejeitam Yeshua como Messias e Salvador.

Por fim, nós não sabemos quem será esclarecido pelo Ruach e quem o rejeitará, o que todos os salvos devem fazer é obedecer à ordenança de Yeshua;

Então, Yeshua aproximou-se deles e disse: "Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.

Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos". Mateus 28:18-20


E disse-lhes: "Vão pelo mundo todo e preguem as Boas Novas a todas as pessoas.

Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Marcos 16:15,16


Encontraremos muitos que rejeitarão, mas também alguns terão os nomes escritos no Livro da Vida.

Vamos em frente, e que o Ruach nos capacite intensamente.

Escrito por

Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


Compartilhe:


Leia também:

OS MESSIÂNICOS SÃO TOLERANTES?

Vai um cookie aí?

Nós utilizamos cookies para aprimorar a sua experiência em nosso site. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookies.

Saiba Mais