homem com as mãos entrelaçadas em cima de uma Bíblia

Como permanecer em Yeshua

27/03/2022
Por Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


Desde o princípio nós temos um adversário (satan) que tenta nos afastar do convívio com o Eterno.

Disse a serpente à mulher: "Certamente não morrerão!

Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal". Gênesis 3:4,5

Sem entrar em todos os detalhes e interpretações do texto, ele revela uma verdade incontestável, que o nosso opositor usa a tática de convencimento para nos confundir e entendermos errado o que o Eterno diz.

Veja, o casal vivia no Paraíso, um lugar que não encontramos paralelo em lugar nenhum no mundo depois da queda, tinham tudo de que precisavam, paz, suprimento de alimentos inesgotável, água fresca, clima perfeito, viviam em harmonia entre si, e o melhor, estavam em comunhão com o Criador. Aí levanto a pergunta, por que iriam querer algo mais?

Pois o anjo caído os convenceu que o Eterno tinha receio de que eles ficassem em um nível superior e fossem algum tipo de tropeço (“e vocês serão como Deus...”). Eles não precisavam disso, mas foram convencidos de que era algo a ser conquistado.

 

A Torá não cita especificamente isso em todos os casos, mas da mesma forma que satan usou a serpente, ele usou pessoas para influenciar outras pessoas a aceitarem as suas sugestões, ou até mesmo as sugestões foram feitas diretamente aos ouvidos ou à mente de pessoas, coisas que veremos ao longo do estudo.

 

Vamos analisar o perfil do caráter do primeiro casal.

O primeiro ponto que devemos levar em conta, é que eles foram os primeiros humanos, portanto tudo o que temos em nós hoje começou com eles, então eles tinham um lado bom, mas tinham também um lado mau, e tiveram contato com os dois lados no episódio acima. O meu entendimento do texto mostra que o primeiro casal experimentou algo importante, eles aprenderam o que era o arrependimento, pois a despeito das consequências e perdas advindas do seu pecado, eles ensinaram os seus filhos a adorar a Deus e fazerem sacrifícios de sangue, sendo que não haveria como eles aprenderem sobre isso se não fossem ensinados pelos seus pais. Eu creio na reconciliação do casal com o Eterno.

 

Vemos depois, que na segunda geração da humanidade, temos um dos filhos, Cain, o primeiro filho, sendo tentado após o episódio das ofertas queimadas em que a sua oferta do fruto da terra por não estar no nível exigido pelo Senhor foi rejeitada, e ele ficou com ciúmes do seu irmão Abel.

O Espírito do Eterno falou com Cain para alertá-lo;

Se você fizer o bem, não será aceito? Mas se não o fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo". Gênesis 4:7

O Criador foi claro, ele deveria simplesmente corrigir o seu erro fazendo da forma certa e não dar ouvidos à tentação do pecado que queria dominá-lo, ou seja, havia algo agindo na sua mente para odiar o seu irmão e esse sentimento o estava conquistando, mas isso poderia ser vencido, era só querer.

Diferentemente da atitude dos seus pais, ele acatou a sugestão do mal e piorou a sua situação diante do Criador matando o seu irmão.

Ainda assim o Eterno lhe deu mais uma oportunidade para que se concertasse, mas foi desprezada.

Então o Senhor perguntou a Caim: "Onde está seu irmão Abel?" Respondeu ele: "Não sei; sou eu o responsável por meu irmão?" Gênesis 4:9

Quando o Eterno fez a pergunta estava evidente que Ele já sabia do que acontecera, estava ali a oportunidade para reconhecer o erro e pedir perdão, mas não, ficou mais revoltado ainda e foi então expulso da presença divina.

 

O seu exemplo ficou marcado na cultura da Torá, e Yohanan citou o caso;

Não sejamos como Cain, que pertencia ao Maligno e matou seu irmão. E por que o matou? Porque suas obras eram más e as de seu irmão eram justas. 1 João 3:12

Cain deu ouvidos ao Maligno e se tornou sua propriedade, ele se afastou dos seus pais, constituiu a própria família e, como era esperado, influenciou a sua descendência para o mal conforme o capítulo 4 de Gênesis relata.

 

E as coisas continuaram.

Haviam os descendentes de Shet que invocavam ao Eterno e haviam os descendentes de Cain que viviam por si mesmos. Com o tempo a mistura entre as duas descendências deram oportunidade para que os que invocavam ao Eterno fossem tentados pelo modo de vida dos homens ímpios e a maioria cedeu, ficando poucos fiéis até o tempo de Noach.

O Senhor viu que a perversidade do homem tinha aumentado na terra e que toda a inclinação dos pensamentos do seu coração era sempre e somente para o mal. Gênesis 6:5

Aparentemente satan venceu e arrastou o homem para o mal, mas não é bem por aí que devemos pensar, o adversário não ganhou nada com isso, mas a humanidade mostrou como prefere viver, alguns poucos são convictos de que devem ser determinados em agradar o Criador e resistem a qualquer investida demoníaca, mas a maioria quer viver como se não devesse nada ao Eterno e fazem o que querem, mas não percebem que não são livre realmente para fazerem o que desejam, mas o seu desejo é manipulado e são escravos do pecado e tem por pai o adversário de nossas almas.

Isso é uma revelação dura, mas verdadeira.

 

E a história continua.

 

Chegamos a um ponto crítico, a maioria das pessoas está afastada do Eterno e vive na impiedade e o Eterno só encontra uma exceção, Noach.

Esta é a história da família de Noé: Noé era homem justo, íntegro entre o povo da sua época; ele andava com Deus. Gênesis 6:9

Sabemos que o Criador devastou o planeta e salvou apenas Noach e os ocupantes da arca para recomeçar a povoar a Terra.

Agora os descendentes de Noach tem motivos para se firmarem na confiança no Deus que os salvou e ensinariam nas suas gerações posteriores que só o Eterno é Deus, certo?

Na teoria deveria ser assim, mas parece que nada mudou, as tentações continuaram e a humanidade continuou cedendo, mas vamos entender que nada disso aconteceu sem que o Deus Eterno tivesse tudo sob perfeito controle, ainda que pareça que está tudo largado e abandonado.

Primeiro de tudo, o Eterno é o Deus que criou todas as coisas, Ele é sábio ao extremo e tem tudo planejado desde antes de fundar o mundo.

 

Após o fim do dilúvio, fica claro que Ele já sabia que nada iria mudar;

O Senhor sentiu o aroma agradável e disse a si mesmo: "Nunca mais amaldiçoarei a terra por causa do homem, pois o seu coração é inteiramente inclinado para o mal desde a infância. E nunca mais destruirei todos os seres vivos como fiz desta vez.

"Enquanto durar a terra, plantio e colheita, frio e calor, verão e inverno, dia e noite jamais cessarão". Gênesis 8:21,22

Tudo o que Ele fez o fez para que nós o conhecêssemos, não como experiência para ver se daria certo, pois Ele já sabe o resultado de todas as coisas.

 

O adversário é parte da sua criação, portanto nunca poderá suplantar o Criador. Não iremos tratar sobre a origem de satan porque não é o propósito deste estudo, mas uma coisa fica clara, ele ainda é subordinado ao Eterno;

Certo dia os anjos vieram apresentar-se ao Senhor, e Satanás também veio com eles. Jó 1:6

O homem precisa ser provado e nenhum dos seres angelicais fiéis ao Eterno poderia tentar o homem para o mal, mas como passou a existir um rebelde totalmente sem escrúpulos por sua própria escolha, o Criador, usando do seu direito de criador e por ter todo o poder, o usa para cumprir o seu propósito e libera satan para agir dentro de limites estabelecidos.

 

É importante ressaltar que em nenhum texto da Torá está escrito que o Eterno deu um termo de posse da Terra para satan, ele não é dono de nada, somente da obediência dos que ele enganou para desprezarem as ordenanças do Criador. Por ter tantas pessoas que o obedecem e são dominadas por ele, ele pensa que é dono de suas posses, por isso ele disse a Yeshua que daria essas posses se Ele o adorasse na tentação do deserto, mas como já sabemos, ele é o pai da mentira.

 

Sei que existem algumas pessoas, principalmente dentro do judaísmo tradicional, que não creem na existência de um adversário pessoal, um anjo caído, mas somente a existência da tendência ao mal que seria inata no homem, mas isso é negar o texto da Torá e querer interpretá-la pela própria sabedoria humana.

 

E agora os descendentes de Noach se espalham pelo mundo e tudo continua como antes na natureza humana, muitos seguem seus próprios passos e alguns mantém sua fidelidade ao Eterno.

 

O Criador é o único que conhece a alma de cada criatura, portanto Ele irá agir para que cada candidato a filho de Deus tenha a sua oportunidade de escolher entre a tentação de ficar longe do Eterno e a inspiração para conhecer o amor do Eterno e a sua justiça.

Vejamos o exemplo de Abrão;

Então o Senhor disse a Abrão: "Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei.

"Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma bênção.

Abençoarei os que o abençoarem, e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem; e por meio de você todos os povos da terra serão abençoados".

Partiu Abrão, como lhe ordenara o Senhor, e Ló foi com ele. Abrão tinha setenta e cinco anos quando saiu de Harã. Gênesis 12:1-4

Abrão vivia no meio de pessoas que se afastaram tanto do Eterno que adoravam outros deuses, não temos porque crer que Abrão também não tenha aprendido a reconhecer esses deuses como verdadeiros, porque a inspiração maligna dominava sobre o rei e todo o povo, mas quando o Eterno o chamou, o Ruach o convenceu de que quem falava com ele era de fato um Deus verdadeiro, mas foi a sua opção em resistir ao que tinha aprendido durante toda a sua vida que fez dele um exemplo de como obedecer o que foi dito a Cain, “saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo”, ele escolheu dominar e foi vitorioso.

 

E assim vamos encontrar muitos outros exemplos nos anos seguintes da história bíblica, mas quando chegamos no período da vinda do Messias, muita coisa foi esclarecida.

Yeshua deixou claro que satan ainda é ativo na tentação;

Simão, Simão, Satan pediu vocês para peneirá-los como trigo. Lucas 22:31

Como disse antes, satan não pode fazer nada sem a autorização do Eterno, mas a sua função é provar os filhos de Deus para exercitar a fidelidade.

Kefa estava para passar uma provação como ele nunca imaginou que passaria, depois de ouvir as palavras de Yeshua acima, ele se viu negando Yeshua três vezes conforme lhe foi dito que faria, ele foi tentado, cedeu, mas foi levado ao arrependimento e essa experiência o fortaleceu a ponto de que nunca mais algo semelhante o levaria a retroceder.

 

Até mesmo Yeshua experimentou o que é ser tentado;

Então Yeshua foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Mateus 4:1

Para que ninguém duvide que Yeshua sabe muito bem o que é ser um humano, Ele passou por tudo, até a tentação porque naquela hora Ele era 100% humano.

Porque, tendo em vista o que ele mesmo sofreu quando tentado, ele é capaz de socorrer aqueles que também estão sendo tentados. Hebreus 2:18

Yeshua está mais do que apto para entender o que nós passamos quando tentados.

 

Jacó, irmão de Yeshua, esclarece pontos importantes;

Quando alguém for tentado, jamais deverá dizer: "Estou sendo tentado por Deus". Pois Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Tiago 1:13

Devido a sua santidade, é impossível que o Eterno faça uma sugestão para alguém transgredir a sua própria lei, para isso usa o adversário, para fazer esse trabalho sujo.

 

Quando uma pessoa dá oportunidade, ou seja, que está disposto a receber todas as sugestões ditas nas tentações, o adversário pode se tornar mais íntimo, pode entrar no corpo da pessoa e assumir o controle ou oprimir de tal forma que a pessoa seja escravizada por ele.

Então Satanás entrou em Judas, chamado Iscariotes, um dos Doze. Lucas 22:3

Sim, pessoas próximas de nós, que fazem parte de nossa comunidade, ou que recebem de nós toda nossa confiança, podem ser usadas por satan para nos provar e nos decepcionarem terrivelmente. Quando não, podem até fazer parte da nossa parentela.

 

O que satan quer de nós? Certamente nos induzir ao erro.

O Espírito diz claramente que nos últimos tempos alguns abandonarão a fé e seguirão espíritos enganadores e doutrinas de demônios. 1 Timóteo 4:1

Esse alerta é terrível, mas estamos vivendo exatamente o cumprimento desse vaticínio recebido por Timóteo.

 

Por que será que pessoas que começaram o seu caminho na confiança da salvação em Yeshua trocam tudo o que viveram por teorias doutrinárias que mais trazem confusão do que edificação?

Corríeis bem; quem vos impediu, para que não obedeçais à verdade?

Esta persuasão não vem daquele que vos chamou.

Um pouco de fermento leveda toda a massa. Gálatas 5:7-9

Existem muitas coisas que o adversário semeia entre os filhos de Deus para gerar confusão, entre as igrejas evangélicas ele tem semeado doutrinas distorcidas no meio de crentes ingênuos, que inventam condutas que mais se aproximam a superstições do que a princípios bíblicos, inventam campanhas que nada tem de respaldo na doutrina dos apóstolos, e doutrinas de demônios que levam as pessoas a confiarem mais em pessoas do que no Eterno.

Entre os messiânicos, isso está cada vez mais perigoso, satan tenta afastar cada vez mais as pessoas envolvidas no movimento judaico messiânico da doutrina dos shaliachim, muitos são seduzidos por pessoas desvinculadas da comunhão com o Espírito de Deus, pessoas que abandonaram a saudável doutrina de Yeshua e a trocaram por filosofias rabínicas, trocaram o Espírito pela letra e esfriaram completamente da fé, ensinam coisas que dizem ser revelação do Eterno, quando na verdade são doutrinas de demônios, porque desviam da verdade muitas vidas.

Este testemunho é verdadeiro. Portanto repreende-os severamente, para que sejam sãos na fé, não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade.

Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis: antes o seu entendimento e consciência estão contaminados.

Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra. Tito 1:13-16

 

Que diremos pois?

Todos saibam que o adversário tentará afastá-los de Yeshua, usará de todos os recursos que ele tiver, de todas as artimanhas possíveis, usará pessoas com aparência de grande cultura e de grande santidade, intimidará com uma falsa erudição, mas sem nenhuma unção do Ruach haKodesh.

O que fazer?

Simples, resista, use aquilo que o Eterno lhe deu desde o início da sua carreira com Ele, ore e deixe-o falar com você.

Escrito por

Rosh Gilberto Branco

Tempo de leitura: minutos


Compartilhe:


Leia também:

PURIM E O MESSIAS ESCONDIDO

Vai um cookie aí?

Nós utilizamos cookies para aprimorar a sua experiência em nosso site. Ao fechar este banner ou continuar na página, você concorda com o uso de cookies.

Saiba Mais